oto GRUPO ×
WhatsApp: (85) 3466-1133
Blog

Principais doenças que podem ser evitadas com vacinação

1 de dezembro de 2020
Principais doenças que podem ser evitadas com vacinação

Quando o assunto é cuidar da saúde, é fundamental entender o papel e importância da vacinação na vida de todos. Graças ao avanço da ciência e tecnologia, a imunização pode acontecer em larga escala, protegendo pessoas de todo o mundo.

Vacinação: entenda o cenário atual

Na história, a vacinação foi responsável pela erradicação de diversas doenças no mundo e diminuiu a incidência de várias outras, tais como caxumba, gripe, poliomielite, rubéola, sarampo e tétano.

 Com o auxílio da tecnologia e da indústria farmacêutica, cada vez mais temos acesso à vacinas com alto nível de eficácia.

Podemos ver esta evolução no caso das vacinas de combate ao Covid-19. O fabricante norte-americano Pfizer e a alemã BioNTech anunciaram o resultado final dos testes com sua vacina no último dia 18 de novembro (2020), mostrando que a vacina em teste possui uma boa eficácia na prevenção.

Em contrapartida, o número de pessoas que ainda não recebem o benefício ou não o procuram é muito grande. Na campanha de vacinação 2020 contra a gripe, uma das doenças mais comuns que afeta pessoas de todas as idades, o Ministério da Saúde informou que 20,8 milhões de pessoas não se vacinaram contra a gripe, dado obtido em junho deste ano. 

Havendo a participação de todos e o compromisso em manter o calendário vacinal em dia, muitas doenças podem ser evitadas, assim como suas complicações. Listamos as principais para você entender como podemos estar mais protegidos com através deste simples ato. confira!

Principais doenças que podem ser evitadas:

Pneumonia

Segundo a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), até agosto deste ano (2020) foram registrados mais de 400 mil casos de pneumonia. A doença ainda é a principal causa de morte em crianças de até cinco anos e  possui um dado preocupante de 1 óbito a cada 39 segundos relacionado a ela.

De crianças a adultos, todos podem ser protegidos através da vacina pneumocócica conjugada (PCV) que previne cerca de 90% das doenças graves causadas por 13 sorotipos de pneumococos, tais como otite e meningite.

Sarampo

Doença viral contagiosa, o sarampo também é uma das maiores causas de morte entre crianças que não foram vacinadas. Caracteriza-se por ser transmitida na fase em que há sintomas, como:

  • Febre alta;
  • Mal-estar;
  • Coriza;
  • Irritação ocular;
  • Tosse;
  • Falta de apetite.

Estes sintomas podem durar até quatro dias após o aparecimento das manchas vermelhas. Os surtos continuam a acontecer devido à quantidade insuficiente de programas de imunização e pela baixa procura da vacina, sendo esta a única forma eficaz de prevenção.

Meningite

Somente no Ceará, até a SE 22/2019, foram notificados 301 casos suspeitos de meningite, segundo dados do Ministério da Saúde. No mundo, nos últimos 20 anos, foram quase 1 milhão de casos suspeitos e cerca de 100 mil pessoas morreram.

São números expressivos para uma doença que até pouco tempo estava controlada. A vacinação em massa é a forma mais eficaz para barrar a sua disseminação, fato confirmado com as informações divulgadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que constatou a prevenção de até 70% dos casos esperados em surtos individuais de meningite na África.

Febre amarela

Doença viral aguda, causada por um vírus transmitido por picadas de mosquitos pertencentes às espécies Aedes. A vacina possui alto índice de eficácia, garantindo imunidade em 99% das pessoas vacinadas. Segundo as informações da OMS, uma dose única da vacina é suficiente para conferir proteção ao longo da vida.

Para combater estas doenças e amenizar cada vez mais o número de casos, é preciso que haja a colaboração de todos, tanto de autoridades políticas quanto da própria comunidade. Inclusive, para combater tabus de que apenas crianças devem tomar as doses de certas vacinas ou que há fortes e frequentes reações perigosas à saúde.

Todos devem ficar sempre atentos às novas indicações promovidas pelos sistemas de saúde do seu município e estado ou buscar alternativas seguras em clínicas especializadas como a OTO Vacinas.  que possui profissionais preparados para tirar todas as suas dúvidas referentes à vacina que você precisa tomar e garantir a máxima segurança em todo o atendimento.

Compartilhar: