oto GRUPO ×
WhatsApp: (85) 3466-1133
Blog

Entenda o que é Virose da Mosca

15 de maio de 2018
virose da mosca

Popularmente conhecida como Virose da Mosca, as Doenças Diarréicas Agudas (DDA) são comuns nesse período chuvoso, devido os alagamentos e o acúmulo de lixo nas vias. O cenário se torna ideal para a multiplicação de insetos, pois eles costumam colocar seus ovos próximo a água, porém, como o local está insalubre, eles voam e levam bactérias, vírus e fungos para outros lugares.

O número de pessoas infectadas cresce nesse período de chuva, pois a transmissão ocorre quando o inseto sai de um local insalubre e pousa na água ou alimentos que serão consumidos. A mosca é apenas um dos veículos transmissores. O contágio também pode acontecer através do contato e troca de secreções.

As pessoas infectadas desenvolvem uma virose gástrica autolimitada, ou seja, o próprio sistema imunológico combate a infecção, porém é necessário ficar atento aos sintomas, pois exige bastante hidratação e alimentação balanceada para que o quadro clínico melhore.

SINTOMAS

  • Febre;
  • Dores no corpo, principalmente abdominais;
  • Vômito e diarreia;
  • Coriza;
  • Moleza;
  • Ardência nos olhos.

A intensidade e duração dos sintomas depende do tipo de DDA, se viral os sintomas são mais leves e desaparecem em até 5 dias. Se bacteriano, os sintomas são mais intensos e o paciente fica mais debilitado, devido a febre alta e diarreia.

DIAGNÓSTICO

A Virose da Mosca é uma doença autolimitada, ou seja, o próprio sistema imunológico combate a infecção, porém é necessário buscar ajuda médica para alívio dos sintomas, como a febre, as dores, a diarreia e o vomito. A desidratação é uma condição que temos que ficar atentos, é importante tomar bastante água, fazer soro caseiro e se necessário, ir ao médico para tomar soro intravenoso.

PREVENÇÃO

  • Lavar as mãos com água e sabão
  • Tomar bastante água evitando a desidratação
  • Manter o ambiente limpo, evitando o acúmulo de lixo
  • Manter as lixeiras tapadas, e lavar com água sanitária 1 ou 2 vezes por semana;
  • Lavar os alimentos antes de manipula-los e guarda-los em recipientes fechados;
  • Evitar aglomerações e locais insalubres.
Compartilhar:
Administrador